Artigos & Papers

    Novos comportamentos de consumo e seus efeitos em tempos de transformação

    Em períodos de crise, os hábitos de compra do consumidor e, consequentemente, as estratégias de mídia são impactados pelas variações da situação financeira do país.
    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on telegram
    Share on whatsapp
    Share on email
    Share on print

    O país vive um momento de transformações em diversos setores. Em meio a isso, no último ano, o nível de otimismo financeiro caiu e atingiu o menor grau desde 2009, ano em que a Grande Recessão de escala global decorrente da crise imobiliária americana impactou o Brasil. No gráfico abaixo, é possível notar essa queda para todas as classes sociais, entretanto a classe C se mantém mais otimista que as demais a partir do ano de 2009.

    Também há diferença entre as regiões metropolitanas do Brasil. No Nordeste, a população tende a ser mais otimista. Já mais ao sul, particularmente em Porto Alegre e na Grande Rio de Janeiro, a população é menos confiante em relação ao futuro.

    Esse sentimento é refletido nos hábitos de consumo da população, tendo em vista que, de acordo com o estudo Target Group Index, o uso de serviços financeiros, como cheque especial e crédito pré-aprovado, bem como as compras a prazo, diminuíram ao longo dos últimos cinco anos. Implicitamente, as pessoas podem estar receosas de se comprometerem financeiramente no longo prazo e passam a serem mais conservadoras no curto. Mesmo com esse contexto, novamente a classe C se destaca como a que mais aumentou o uso do cartão de crédito, com acréscimo de 26% no gasto mensal deflacionado dos últimos onze anos, se aproximando da média de gasto das classes mais altas.

    Em uma segmentação da população em relação a finanças, realizada a partir dos clusters predefinidos do Target Group Index, as classes mais altas se mostram mais sólidas, uma vez que se veem financeiramente pior do que um ano atrás e não vislumbram um futuro melhor. Já a classe C demonstra uma posição mais positiva e figura entre os grupos mais impulsivos, extravagantes e despreocupados.

    Para dialogar com esses grupos mais propícios ao consumo, vale notar sua fidelidade a marcas e preferência para marcas conhecidas, bem como a influência exercida por celebridades, comerciais e apresentadores de TV, como indica a figura abaixo.


    Essa análise psicográfica do consumidor é bastante relevante, considerando que dois dos principais objetivos das marcas são de se diferenciar e se comunicar com seus consumidores e, neste momento, criar vínculos duradouros pode manter ou aumentar o consumo em longo prazo.

    Nesse processo de fortalecimento das marcas, a estratégia de mídia pode sofrer variações, mas a televisão mantém papel de destaque, com 70% de participação no investimento publicitário em 2014 – considerando TV aberta, por assinatura e merchandising – conforme o gráfico abaixo. Tal investimento é compreensível, já que as pessoas não só estão assistindo mais a televisão, como também dispendem mais tempo com o meio. O percentual de aparelhos ligados cresceu 6,5% e o tempo médio diário, 7,8% do primeiro semestre de 2012 ao primeiro semestre de 2015.

    Para criar vínculos com o consumidor em meio a essas transformações, a comunicação vem sofrendo uma profunda mudança do conceito de ser “para as pessoas” para “com as pessoas”, ou seja, as marcas não apenas comunicam seus consumidores, mas dialogam e interagem com eles. Conforme as novas ferramentas ganham espaço, os espectadores se aproximam das marcas, criando oportunidade de incremento de tempo e frequência no consumo de mídia.

    Na metamorfose midiática, os conteúdos são consumidos mais em decorrência do momento do que do lugar e a comunicação inclusiva traz este consumidor mais para perto para criar vínculos e aumentar sua fidelidade.

    Vale ressaltar que ainda que o otimismo tenha reduzido, o brasileiro é um otimista nato, 80% acredita que estará melhor no próximo ano, mas há uma tendência de evitar compromissos financeiros em longo prazo neste momento. Em tempos de crise, é fundamental para as marcas manterem investimentos em meios abrangentes visando à sustentação do nível de lembrança, uma vez que, finda a crise, isso pode representar manutenção e até ganho de participação no mercado.

    Fontes:
    Target Group Index Y2 w2 +Y3 w1 a Y15w2 +Y16w1
    Monitor Evolution Jan/ 2010 – Dez/2014
    MW Faixa Horária | 01/01/2012 a 31/12/2014| PNT | Análises de Tvr% e Ats, total indivíduos ')}

    teste

    Compliance

    A Kantar IBOPE Media disponibiliza um canal de comunicação direto para aqueles que buscam informações ou orientação a respeito do Código de Conduta, políticas e procedimentos da empresa ou que desejam informar uma situação de risco ou potencial não conformidade com as políticas da empresa, regulamentos ou valores.

    O Compliance está disponível para todos os colaboradores, fornecedores, clientes e comunidade com a garantia do anonimato, sigilo e sem qualquer tipo de retaliação.

    Verificação de denúncias

    A partir da denúncia de suspeita de não conformidade, a área de Integridade Corporativa efetuará as investigações necessárias, identificando inicialmente se as alegações são verídicas ou não. Caso seja apurada alguma violação, a Kantar IBOPE Media tomará as medidas apropriadas para corrigir a não conformidade.

    Para falar com o Compliance entre em contato pelo e-mail compliancebrasil@kantar.com ou acesse o Right To Speak: https://secure.ethicspoint.eu/domain/media/pt/gui/106217/index.html

    teste

    Privacidade

    Você está fazendo a solicitação em nome de terceiro sob a sua responsabilidade (ex: menor de idade)?*
    Qual a melhor forma de entrarmos em contato com você para confirmar sua solicitação ou esclarecer qualquer dúvida?*
    Qual foi a forma da realização da pesquisa?*
    Qual foi o tema da pesquisa?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Entrevistados

    Todo mês, realizamos milhares de entrevistas no País para compor os painéis de audiência de TV, responder às pesquisas de consumo dos meios e fomentar outros estudos.

    Em todos os casos, a confidencialidade do entrevistado é garantida por lei. As informações coletadas são utilizadas apenas em análises coletivas, nas quais os dados pessoais ou opiniões individuais dos participantes nunca são repassados ou divulgados em nenhuma hipótese.

    As nossas entrevistas são realizadas face a face, por telefone ou via online. Caso seja abordado por um dos nossos entrevistadores e deseje confirmar a veracidade da pesquisa, disponibilizamos uma lista de contatos de acordo com as áreas dos nossos estudos:

    Entrevistas sobre hábitos de consumo de mídia e produtos
    ou Levantamento Socioeconômico:
    0800 770 0999
    Entrevista face a face ou por telefone para pesquisa de consumo
    de rádio, jornal e outros meios
    0800 771 7713
    Recrutamento para painel de audiência de TV
    08000 111 830
    teste

    Orçamento de Produtos

    Para que possamos melhor atendê-lo, solicitamos que nos forneça algumas informações sobre você, sua empresa e as suas necessidades, através do preenchimento do formulário abaixo.

    Já contratou serviços de pesquisa alguma vez?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Imprensa

    Para obter mais informações sobre a atuação e soluções da Kantar IBOPE Media e solicitar inclusão em nosso mailing de imprensa, utilize os contatos abaixo:

    AD Comunicação e Marketing Assessoria de Imprensa da Kantar IBOPE Media e IBOPE Repucom

    T +55 (11) 3042-6442

    Comunicação institucional Kantar IBOPE Media

    Cookie Consent with Real Cookie Banner