Artigos & Papers

    O cenário de mídia sob uma perspectiva antropológica

    Se os meios fossem pessoas, a televisão seria alguém da família. O jornal seria o professor. E o rádio e a internet, quem seriam? Você já tinha parado para pensar nisso? Afinal, qual é o significado dos meios na vida das pessoas e como elas interagem com eles?
    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on telegram
    Share on whatsapp
    Share on email
    Share on print

    Para compreender os novos rumos da comunicação, é necessário buscar referências no cotidiano dos consumidores contemporâneos. Por este motivo, o IBOPE Media desenvolveu o Antropomedia, estudo que traz reflexões sobre o consumo, interação e significância dos meios na vida das pessoas. A partir de premissas etnográficas e antropológicas, o projeto procurou desvendar os hábitos e as novas experiências midiáticas em 10 países da América Latina. Foram mais de 60 casas visitadas e 110 horas de diálogo com homens e mulheres de todas as classes sociais, consolidados em um relato da observação e da vivência combinado com as informações oferecidas regularmente pelo IBOPE.

    Hoje em dia, as mídias e tecnologias tornaram-se poderosas ferramentas de interação, capazes de redefinir todas as fronteiras da cultura de um povo. Com 98% da população na América Latina sendo telespectadores, a televisão é um meio absoluto. No Brasil, inclusive, 64% tem mais de um aparelho em casa. O rádio é ouvido semanalmente por 70% da população, número maior que a média dos latino-americanos, 66%. Quando falamos de jornal, a penetração é de 37%; já as revistas são lidas por 22% dos brasileiros. Mas como, quando, onde e por que esses meios são consumidos?

    O rádio desempenha um papel fundamental no dia a dia do brasileiro, especialmente por ser uma importante fonte de notícias que podem ser disseminadas com agilidade. Exatamente por isso, o horário mais comum para escutar a rádio é pela manhã e principalmente no trabalho. Porém, a sensação de que este meio é um amigo que está sempre ao seu lado é bastante evidente: 39% ouve para se distrair das tarefas habituais. Nas entrevistas pessoais realizadas durante o projeto, não eram incomum depoimentos de pessoas que diariamente sintonizam seus aparelhos enquanto se aprontavam para o trabalho, arrumavam a casa ou até quando já estavam na cama, prontos para dormir. Mesmo com o surgimento de novas plataformas, o aparelho de rádio comum é o mais utilizado (71%), seguido pelo aparelho de automóveis (26%) e, em terceiro lugar, os aparelhos celulares (17%).

    Quando pensam em jornal, informação é a primeira palavra que surge e a imagem de um professor vem à cabeça. No Brasil, 94% dos leitores relacionam o meio com informação e o período do dia em que costumam ler o jornal é pela manhã, quando as notícias estão frescas. Ele também tem forte presença digital, uma vez que 25% dos internautas leem online. Outra mídia impressa discutida foi a revista. Enquanto na América Latina muitos dos entrevistados tinham uma associação com este meio bastante ligado à celebridades, no Brasil elas são bastante associadas à informação – 67% inclusive consomem revista por este motivo.

    A televisão é bastante associada à diversão, pois 60% dos telespectadores brasileiros afirmaram que a assistem porque os entretém. Consequentemente, o prime time da televisão se apresenta geralmente no horário dedicado ao lazer, entre as 18h e 00h. Notou-se que, nesses momentos, a TV assume o papel de unir as pessoas da residência, já que todos se juntam para assistir a mesma programação. Um dos entrevistados inclusive afirmou que todos na sua casa ficam um tanto desnorteados quando acaba a força, já que a dinâmica da residência está fortemente centrada na televisão. Justamente por isso ela foi considerada como um membro da família em que todos confiam e que está sempre presente.

    Já a internet representa um relacionamento íntimo, como um namoro, por exemplo. Ela é associada à interação, não somente por ser utilizada para se relacionar com outros usuários, mas também por integrar outros meios, passando a ser enxergada como uma plataforma. Entre as razões para acessar a internet no Brasil, 74% usa para se informar, 56% para entretenimento, 48% por gostar de um site específico e 44% para distração. Além de multifacetada, pode ser acessada de diversas formas e locais.

    É interessante notar que o prime time da internet tende a ser o mesmo da televisão. O período em que mais usuários acessam é de noite, no único tempo livre do dia a dia. Com isso em mente, a atenção fica dividida entre as diversas tarefas e o cenário se torna favorável para o fenômeno Social TV. No Brasil, 54% dos internautas veem TV enquanto acessam a internet e, desses, 38% fazem comentários durante as exibições. Nas regiões de São Paulo e Rio de Janeiro, entre esses que comentam os programas, 80% já mudou de canal ou ligou televisão para ver uma programação sugerida ou comentada em mensagem que recebeu pela internet.

    Apesar de o desktop ser o aparelho mais comum para se conectar, mais da metade dos brasileiros já acessam pelo notebook e 39% pelo smartphone. Um terço da população já possui à sua disposição pelo menos três tipos diferentes de telas. Isso porque conveniência e mobilidade se tornaram palavras-chaves em um mundo cada vez mais tecnológico e convergente e acompanhar de perto este cenário em constante mutação é essencial. Neste contexto de desafios do cotidiano, foi proposta a seguinte pergunta aos entrevistados: se você pudesse escolher um super poder, qual seria?

    Entre as opções disponíveis, encontravam-se a habilidade de voar, ler pensamentos, aprendizado instantâneo, ser invisível, armazenar grande quantidade de informação, ser capaz de fazer varias coisas de uma só vez. A resposta mais popular, na verdade, foi o desejo de ter o controle do tempo. A falta de tempo é a grande culpada pela dificuldade em balancear obrigações, lazer e descanso. Não é por menos que um entrevistado afirmou que “atualmente procuro buscar os meios que mais se adaptam à minha rotina louca”. Agora, mais do que nunca, estamos oficialmente na era do conteúdo líquido e compreender como cada meio é consumido e seu significado neste cenário é essencial.

    Razões para consumir os meios
    Informação, entretenimento ou distração: cada meio desempenhando diferente papéis no cotidiano dos brasileiros
    ')}

    teste

    Compliance

    A Kantar IBOPE Media disponibiliza um canal de comunicação direto para aqueles que buscam informações ou orientação a respeito do Código de Conduta, políticas e procedimentos da empresa ou que desejam informar uma situação de risco ou potencial não conformidade com as políticas da empresa, regulamentos ou valores.

    O Compliance está disponível para todos os colaboradores, fornecedores, clientes e comunidade com a garantia do anonimato, sigilo e sem qualquer tipo de retaliação.

    Verificação de denúncias

    A partir da denúncia de suspeita de não conformidade, a área de Integridade Corporativa efetuará as investigações necessárias, identificando inicialmente se as alegações são verídicas ou não. Caso seja apurada alguma violação, a Kantar IBOPE Media tomará as medidas apropriadas para corrigir a não conformidade.

    Para falar com o Compliance entre em contato pelo e-mail compliancebrasil@kantar.com ou acesse o Right To Speak: https://secure.ethicspoint.eu/domain/media/pt/gui/106217/index.html

    teste

    Privacidade

    Você está fazendo a solicitação em nome de terceiro sob a sua responsabilidade (ex: menor de idade)?*
    Qual a melhor forma de entrarmos em contato com você para confirmar sua solicitação ou esclarecer qualquer dúvida?*
    Qual foi a forma da realização da pesquisa?*
    Qual foi o tema da pesquisa?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Entrevistados

    Todo mês, realizamos milhares de entrevistas no País para compor os painéis de audiência de TV, responder às pesquisas de consumo dos meios e fomentar outros estudos.

    Em todos os casos, a confidencialidade do entrevistado é garantida por lei. As informações coletadas são utilizadas apenas em análises coletivas, nas quais os dados pessoais ou opiniões individuais dos participantes nunca são repassados ou divulgados em nenhuma hipótese.

    As nossas entrevistas são realizadas face a face, por telefone ou via online. Caso seja abordado por um dos nossos entrevistadores e deseje confirmar a veracidade da pesquisa, disponibilizamos uma lista de contatos de acordo com as áreas dos nossos estudos:

    Entrevistas sobre hábitos de consumo de mídia e produtos
    ou Levantamento Socioeconômico:
    0800 770 0999
    Entrevista face a face ou por telefone para pesquisa de consumo
    de rádio, jornal e outros meios
    0800 771 7713
    Recrutamento para painel de audiência de TV
    08000 111 830
    teste

    Orçamento de Produtos

    Para que possamos melhor atendê-lo, solicitamos que nos forneça algumas informações sobre você, sua empresa e as suas necessidades, através do preenchimento do formulário abaixo.

    Já contratou serviços de pesquisa alguma vez?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Imprensa

    Para obter mais informações sobre a atuação e soluções da Kantar IBOPE Media e solicitar inclusão em nosso mailing de imprensa, utilize os contatos abaixo:

    AD Comunicação e Marketing Assessoria de Imprensa da Kantar IBOPE Media e IBOPE Repucom

    T +55 (11) 3042-6442

    Comunicação institucional Kantar IBOPE Media

    Cookie Consent with Real Cookie Banner