Artigos & Papers

    SVOD e AVOD: o futuro será em camadas

    Share on facebook
    Share on twitter
    Share on linkedin
    Share on telegram
    Share on whatsapp
    Share on email
    Share on print

    *Por Antonio Wanderley

    Nada fica parado por muito tempo e, após anos de experimentação, ajuste fino e aumento da concorrência – sem mencionar muita especulação e negação, a perspectiva de anúncios nas plataformas por assinatura está finalmente parecendo uma realidade. Embora a maioria das empresas esteja agora adotando um modelo híbrido entre AVOD e SVOD, decidimos agrupá-las com base em seu modelo predominante.

    Só que é improvável que a realidade termine do jeito que muitas pessoas imaginavam, especialmente aqueles comentaristas que assumiram que o SVOD precisaria adotar o modelo de TV paga. Na verdade, todo o conceito de anúncios é uma questão profundamente complexa e requer uma análise cuidadosa, principalmente porque diferentes partes do mercado seguem direções diferentes.

    No entanto, são as plataformas SVOD que enfrentam os maiores desafios, pois sentiram mais recentemente a perda de assinantes e a inflação de preços ao consumidor à medida que as restrições do COVID diminuíram. Consequentemente, eles estão reavaliando algumas das premissas que alimentaram seu crescimento original.

    Para as plataformas que operam modelos exclusivos, como Amazon Prime Video e Apple TV+, que usam VOD para impulsionar aspectos mais amplos de seus negócios, talvez não seja uma preocupação imediata. Embora o YouTube já tenha passado da promoção de um nível financiado por assinatura para redobrar seu foco em um modelo financiado por anúncios.

    No entanto, Netflix e Disney + já disseram que introduzirão níveis financiados por anúncios para atrair ou reter assinantes conscientes dos preços.

    O verdadeiro cerne da questão, no entanto, é entender como realmente implantar um sistema que oferece tanto a assinatura quanto os níveis financiados por anúncios sem danificar ou canibalizar a proposta principal.

    Por exemplo, a experiência do usuário da Netflix é o resultado de anos de experimentação. Isso também ajudou a plataforma a produzir conteúdo fora dos intervalos comerciais e dos cliffhangers – e muitas vezes produziu programas com um desenrolar lento que ressoaram com os espectadores e ajudaram a aumentar as assinaturas – principalmente em mercados como os EUA com alta saturação de anúncios.

    A menos que a Netflix planeje mudar isso, isso limita os anúncios a pré e pós-exibição, ou significa que eles não têm um lugar natural no conteúdo, o que pode representar uma experiência de anúncio confusa.

    Enquanto isso, talvez as plataformas possam considerar uma opção alternativa inteiramente e experimentar um modelo freemium; distribuindo conteúdo antigo e talvez um número limitado de séries e use isso como uma porta de entrada para uma assinatura completa.

    Enquanto isso, movendo-se inteiramente na direção oposta, várias emissoras – como a ITV no Reino Unido, com seu ITVX altamente divulgado – agora estão lançando seus próprios níveis de assinatura sem anúncios.

    Isso sugere que o mercado está entrando em um novo período de modelos híbridos. A questão interessante será se é mais seguro começar com uma proposta financiada por anúncios antes de passar para assinaturas ou o contrário?

    Enquanto isso, os serviços AVOD, ou Free Ad Supported TV (FAST) no contexto de Connected TVs, continuam a crescer, sugerindo que ainda há muito o que jogar, especialmente para vídeos de formato mais curto.

    O mercado de AVOD certamente está animado com serviços da Amazon IMDBTV, Pluto TV, Rakuten, Tubi, Xumo, Plex e Roku, todos oferecendo coleções consagradas e novas séries, todas financiadas por publicidade. O mesmo acontece cada vez mais com os fabricantes de Connected TVs, que têm o benefício de possuir o aparelho.

    Naturalmente, isso complica ainda mais as coisas para Netflix e Disney +. No entanto, se eles puderem produzir algo tão bom quanto suas principais ofertas de assinatura e superar os desafios descritos aqui, o mercado realmente poderá estar enfrentando um futuro interessante – e isso poderá, em última análise, beneficiar espectadores, anunciantes e plataformas que buscam um novo crescimento.

    *Antonio Wanderley é CEO para América Latina, Espanha, Ásia-Pacifico e África na Kantar

    teste

    Compliance

    A Kantar IBOPE Media disponibiliza um canal de comunicação direto para aqueles que buscam informações ou orientação a respeito do Código de Conduta, políticas e procedimentos da empresa ou que desejam informar uma situação de risco ou potencial não conformidade com as políticas da empresa, regulamentos ou valores.

    O Compliance está disponível para todos os colaboradores, fornecedores, clientes e comunidade com a garantia do anonimato, sigilo e sem qualquer tipo de retaliação.

    Verificação de denúncias

    A partir da denúncia de suspeita de não conformidade, a área de Integridade Corporativa efetuará as investigações necessárias, identificando inicialmente se as alegações são verídicas ou não. Caso seja apurada alguma violação, a Kantar IBOPE Media tomará as medidas apropriadas para corrigir a não conformidade.

    Para falar com o Compliance entre em contato pelo e-mail compliancebrasil@kantar.com ou acesse o Right To Speak: https://secure.ethicspoint.eu/domain/media/pt/gui/106217/index.html

    teste

    Privacidade

    Você está fazendo a solicitação em nome de terceiro sob a sua responsabilidade (ex: menor de idade)?*
    Qual a melhor forma de entrarmos em contato com você para confirmar sua solicitação ou esclarecer qualquer dúvida?*
    Qual foi a forma da realização da pesquisa?*
    Qual foi o tema da pesquisa?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Entrevistados

    Todo mês, realizamos milhares de entrevistas no País para compor os painéis de audiência de TV, responder às pesquisas de consumo dos meios e fomentar outros estudos.

    Em todos os casos, a confidencialidade do entrevistado é garantida por lei. As informações coletadas são utilizadas apenas em análises coletivas, nas quais os dados pessoais ou opiniões individuais dos participantes nunca são repassados ou divulgados em nenhuma hipótese.

    As nossas entrevistas são realizadas face a face, por telefone ou via online. Caso seja abordado por um dos nossos entrevistadores e deseje confirmar a veracidade da pesquisa, disponibilizamos uma lista de contatos de acordo com as áreas dos nossos estudos:

    Entrevistas sobre hábitos de consumo de mídia e produtos
    ou Levantamento Socioeconômico:
    0800 770 0999
    Entrevista face a face ou por telefone para pesquisa de consumo
    de rádio, jornal e outros meios
    0800 771 7713
    Recrutamento para painel de audiência de TV
    08000 111 830
    teste

    Orçamento de Produtos

    Para que possamos melhor atendê-lo, solicitamos que nos forneça algumas informações sobre você, sua empresa e as suas necessidades, através do preenchimento do formulário abaixo.

    Já contratou serviços de pesquisa alguma vez?*

    * Ao enviar esta solicitação você concorda com os termos e política de privacidade do site.

    Sua solicitação foi enviada com sucesso.

    teste

    Imprensa

    Para obter mais informações sobre a atuação e soluções da Kantar IBOPE Media e solicitar inclusão em nosso mailing de imprensa, utilize os contatos abaixo:

    AD Comunicação e Marketing Assessoria de Imprensa da Kantar IBOPE Media e IBOPE Repucom

    T +55 (11) 3042-6442

    Comunicação institucional Kantar IBOPE Media

    Cookie Consent with Real Cookie Banner